COUSAS ‘OUTROS TEMPOS! #2


CDT

Olá vaidoso’s 😉

Há cerca de um mês, iniciámos a rúbrica “Cousas d’Outros Tempos” que podes recordar aqui. Hoje, trago-vos memórias d’outros tempos, desta vez, Tabernas antigas da região do Bombarral.

Recorro às memórias e arquivo do Sr. Luis Matos, através da sua página do facebook e que aqui partilho.

Na primeira foto, a “Taberna do Abílio” do Sanguinhal, Bombarral, registo de maio de 1975, do arquivo Luis Matos. Na segunda foto, a antiga taberna do Quim Lino no Bombarral “(…) antigamente como em tantas terras, no Bombarral … o vinho era o remédio caseiro para o sossego da pobreza. Depois do vigário, o taberneiro e o barbeiro eram a classe mais bem informada dos sucessos e desgraças da comunidade. Em meados do século passado … o Bairro dos Matinhos, tinha a fama de possuir algumas das mais reputadas tabernas do Bombarral.

E, aí pela tua terra, também existiam ou ainda existem tabernas como estas?

fbmarketingquotes10_1_original-6-1147337866.jpg

Fonte da foto 1 📸 Taberna do Abílio- Sanguinhal, Bombarral @Luis Matos Duarte;  foto 2 📸 Taberna do Quim Lino, @Luis Matos Duarte.

 

COUSAS ‘OUTROS TEMPOS! #1


CDT

Olá vaidoso’s 😉

Trago à baila, um “bestseller” de outros tempos, porque recordar é viver! 😉

O tempo leva muitas coisas, mas nunca poderá apagar as nossas melhores recordações, pois somos nós, quem tem o papel principal de as perpetuar na memória das gentes e da história.

Nesta nova rubrica “Cousas D’Outros Tempos” vou procurar partilhar convosco, “cousas d’outros tempos”, com alguma regularidade (semanal, quinzenal ou mensal), pertences do passado, das nossas gentes, dos nossos antepassadas que fizeram naturalmente, parte do quotidiano de todos. Alguns porém, fonte de alimento e rendimento das famílias e dos país.

Neste primeiro artigo, o objecto que venho partilhar convosco, é um utensílio agrícola, da lavoura, os chamados Arados. Começaram inevitavelmente, por ser de Madeira, que quase desapareceram para dar lugar, aos de ferro. Com o evoluir dos tempos e da indústria, foram sendo substituídos pelas máquinas agrícolas.

Conhecidos como uma das grandes invenções do Homem, o Arado foi um instrumento que serviu para lavrar (arar) a terra, revolvendo o solo com o objetivo de “revolver” as terras e,assim, viabilizar um melhor desenvolvimento das raízes das plantas, arejamento e irrigação dos terrenos. Certo é, foi um dos factores determinantes para permitir a produção de crescentes quantidade de alimentos e o estabelecimento de populações mais estáveis.

A sua utilização era essencialmente, manual, puxada por animais bovinos, burros e cavalos. Só mais tarde, através de máquinas agrícolas.

Atualmente, são poucos os arados existentes, ainda bem, que ainda existem pessoas que os preserve em ótimas condições.

Por aí, conheces este utensílio ou existe ainda algum perdido, lá por caso dos avós? Conta-nos tudo nos comentários.

Gostaste deste artigo?

img_20190709_0753501510057555